Notícias
17/02/2013 - 17h14
Kawasaki Z800 chega a partir de R$ 35.990
Modelo naked substitui Z750, lançada em desde 2007. Versão com ABS sai por R$ 38.990; vendas começam após o Carnaval.

 

Kawasaki Z800 (Foto: Divulgação)Kawasaki Z800 (Foto: Divulgação)

A Kawasaki apresentou nesta quarta-feira (30) à imprensa especializada a Z800, nakedapresentada na Europa em outubro e que substitui a Z750, lançada no Brasil em 2007 e, desde 2009, produzida no Brasil. A novidade – que assim como a antecessora é fabricada em Manaus – custa R$ 35.990 na versão sem ABS e R$ 38.990 quando equipada com o sistema de freios antitravamento. Segundo a marca japonesa, a Z800 chega às concessionárias da marca após o Carnaval nas cores branca, preta e verde.

De acordo com Ricardo Suzuki, gerente de Planejamento da Kawasaki do Brasil, a Z800 deve responder em 2013 por uma participação no mercado de motos naked de 600 cm³ a 1000 cm³ – cuja líder é a Honda CB 600F Hornet – em torno de 15%, mantendo os números da antecessora. No último ano, a Z750 emplacou 1.252 unidades no mercado nacional, somando aproximadamente 5.500 emplacamentos ao longo dos cinco anos que esteve em linha. Foi a segunda moto mais vendida da Kawasaki em 2012, perdendo apenas para a Ninja 250R – então o carro-chefe da marca –, que vendeu 3.211 unidades e a ER-6N (1.174 emplacamentos), naked de 650 cm³ e que sai por R$ 25.990. Ao todo, a marca comercializou 9.203 motos.

Kawasaki Z800 (Foto: Divulgação)Kawasaki Z800 (Foto: Divulgação)

Mudanças
Ainda de acordo com a Kawasaki, a “Z800 é uma moto totalmente nova em relação à Z750”. Trocou-se desde os faróis, piscas, lanternas e tanque, até pneus, ponteira de escape, freios e motor. Este, agora com 806 cm³, é 58 cm³ maior que o da Z750 e produtor de 113 cavalos (106 cv na antiga) a 10.200 rpm, e 8,5 kgfm de torque a 8.000 rpm – ante 8 kgfm a 8.300 rpm da antecessora. O câmbio continua com seis marchas.

Outras mudanças consideráveis, ainda de acordo com a Kawasaki, foram o disco de freio, que saltou de 300 mm para 310 mm, e o sistema de escape: com ponteira mais curta, concentra seu peso na porção frontal da moto, deixando a traseira mais leve – o que melhora a dirigibilidade, de acordo com a marca.

Quanto à ergonomia, o guidão está mais plano, a largura do assento foi estreitada (privilegiando motociclistas de estatura reduzida) e o painel agora é plenamente digital, exibindo autonomia e três modos de visualização do conta-giros.

História
A história da linha Z da Kawasaki remete a 1972, com o lançamento da Z1. Ao longo de 40 anos, a estirpe foi passando por transformações, até que em 2003 “voltou às raízes”, privilegiando a diversão. Nessa geração, a Kawasaki encaixa a Z800 na categoria de Street Fighter média, e a classifica com uma “fera sem coleira”. No entanto, não foi possível confirmar se a “fera” realmente não em coleira, já que a marca não promoveu um test-drive do modelo.

Kawasaki Z800 (Foto: Divulgação)Kawasaki Z800 (Foto: Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Fonte: http: g1.globo.com carros motos ...

Voltar para notícias